segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

TalkBand B1: A Huawei mostrou o seu dispositivo wearable

A Huawei tinha prometido para o WMC algumas novidades importantes na área dos dispositivos móveis. As certezas assentavam num novo smartphone e em dois tablets.
A promessa foi cumprida, como já vos mostrámos, mas a Huawei reservou uma pequena surpresa para complementar estes anúncios. Trouxe a público a TalkBand B1, o seu primeiro dispositivo que pode ser usado (wearable).
TalkBand_B1_1

Contrariamente ao que a concorrência tem apresentado, a Huawei apostou num wearable diferente do que seria esperado. Deixando de lado os relógios, a Huawei apostou numa pulseira, dedicada ao desporto e a outros assuntos similares.
A TalkBand B1 é um dispositivo que os desportistas podem usar no pulso e servirá para medir os passos dados, as distâncias corridas ou percorridas e também para medir as calorias queimadas.
Mas esta pulseira/relógio pode ser também usada para medir e avaliar os ciclos de sono dos seus donos, dando informações importantes sobre os mesmos.
Este dispositivo está preparado para se ligar a qualquer dispositivo móvel, estando já o Android e o iOS a ser suportados.
Mas a Huawei queria que a TalkBand B1 fosse diferente do que a concorrência tem e por isso dotou-a de um headset bluetooth integrado e que pode ser removido para fazerem ou receberem chamadas.
Basta que este seja retirado de dentro da pulseira e que seja colocado dentro do ouvido para poderem começar a fazer e a receber chamadas. A ligação entre este e o dispositivo móvel é feita com recurso ao bluetooth 4.1.
Com um peso de apenas 26 gramas, o TalkBand B1 promete uma autonomia de até seis dias. A sua bateria, de apenas 90 mAh, faz uso consumo extremamente baixo do ecrã OLED de 1,4 polegadas.
Esta pulseira irá começar a ser vendida já em Março no mercado Chinês, chegando ao resto do mundo no segundo trimestre deste ano. O seu preço de venda estimado deverá rondar os 135 dólares.
Esta proposta da Huawei andou a ser mostrada nas últimas semanas, sem que nunca se soubesse bem que que estava para chegar. Agora que foi apresentada, revela-se algo de totalmente diferente do que a concorrência tinha já colocado no mercado.
Não sendo um smartwatch puro, consegue ser muito mais do que uma simples pulseira de fitness, com ligação ao smartphone. Este novo espaço de mercado que a Huawei conseguiu encontrar sem ocupação poderá valer-lhe muito.
As marcas estão a virar-se para este novo mercado e tentam ser originais no que estão a apresentar. O Mobile World Congress ainda agora está para começar e por isso muitas outras novidades podem aparecer entretanto.