segunda-feira, 21 de julho de 2014

Snowden quer desenvolver tecnologias anti-espionagem

O antigo espião participou, via videoconferência, num evento para hackers em Nova Iorque, onde revelou que irá investir no desenvolvimento de sistemas fáceis de utilizar que consigam contornar a vigilância de vários governos.

Edward Snowden participou numa conferência para hackers – a Hackers On Planet Earth (ou HOPE) – e incentivou os seus apoiantes a desenvolverem tecnologias fáceis de utilizar que possam subverter os programas de vigilância que os governos, um pouco por todo o mundo, estão a utilizar.
O próprio Snowden, que participou no evento a partir de Moscovo através de videoconferência, revelou a intenção de dedicar grande parte do seu tempo a promover este tipo de tecnologias, onde se incluem, por exemplo, aquelas que permitem às pessoas comunicar de forma anónima e encriptar as suas mensagens.
A conferência HOPE, que contou com mais de 100 apresentações sobre tópicos que iam desde a vigilância ao hacking de elevadores e routers domésticos, dedicou uma especial atenção à temática de frustrar a vigilância governamental. O destaque acabou mesmo por ser o sistema SecureDrop, que foi concebido para permitir que as pessoas possam fornecer documentos a jornalistas de forma anónima.
O antigo espião, que é visto como uma espécie de herói por grande parte da comunidade de hackers, não adiantou nenhum detalhe sobre o pedido que realizou este mês para prolongar o seu visa russo, que expira no final de Julho. Os Estados Unidos continuam a querer que a Rússia deporte Snowden para que ele possa enfrentar as acusações que pendem sobre si em território americano, onde se destaca a de espionagem.