domingo, 2 de março de 2014

A maior correctora de Bitcoins, Mt.Gox, declara falência

Depois do fecho inesperado do site da correctora de Bitcoins Mt.Gox no passado dia 24, é declarada a sua falência 4 dias depois.
Os processos jurídicos em que a maior correctora de Bitcoins a nível mundial estava envolvida por parte de reguladores, a separação com alguns antigos parceiros de negócios e os inúmeros ataques informáticos de que era alvo, foram as principais causas para a falência da Mt.Gox, segundo fontes internas da empresa.
bitcoin_mtgox

Desde o dia 7 de Fevereiro que as contas no Mt.Gox estavam congeladas, como consequência da detecção de actividades fora do normal na plataforma, nomeadamente uma falha no sistema do maior site de compra e venda de Bitcoins de origem japonesa, que permitia levantar várias vezes a mesma moeda e convertê-la em outras divisas.
Com este sistema, a empresa terá sofrido um desvio de mais de uma centena de milhões de Bitcoins, principalmente ao longo dos últimos dois anos, o que motivou o encerramento do site no passado dia 24.
700 mil Bitcoins, o equivalente a 350 milhões de dólares, correspondente a 6% do total de Bitcoins em circulação, foi quanto a empresa bloqueou com este encerramento.
Agora, em menos de uma semana, a empresa declara falência.
Mark Karpeles, CEO da Mt.Gox, ainda não fez quaisquer declarações e deu instruções aos seus funcionários para também não o fazerem, mas há dias revelou que estava a trabalhar no sentido de encontrar uma solução para a resolução destes problemas.
Ironicamente, o declínio da Mt.Gox começou quando a Bitcoin adquiriu uma nova dimensão de visibilidade no grande público.