terça-feira, 29 de abril de 2014

Apple acha que iPhone pode substituir dinheiro e cartão de crédito


Tim Cook, o CEO da Apple, considera a carteira um "problema que a Apple pode solucionar". Como? Utilizando o leitor de digitais do iPhone para autenticar senhas em lojas físicas e virtuais pelo mundo, segundo o Business Insider.

Se o plano der certo, a empresa poderá substituir os cartões de crédito em pagamentos do dia a dia, tornando mais eficiente a segurança para as empresas e dando mais segurança aos usuários, que só poderão efetuar pagamentos com suas digitais.

Atualmente, a divisão de vendas online, somando iTunes Store, iBooks Store e App Store, cresce 11% ao ano, tornando-a a segunda área mais lucrativa da empresa, atrás apenas da venda de iPhones.

Com 800 milhões de números de cartão de crédito cadastrados, a empresa tem mais números até do que a Amazon, o que tornaria a empreitada no mundo de pagamentos mais plausível. Os usuários não teriam que criar novas contas ou fazer um outro acordo, já que utilizariam o mesmo método de pagamento a que já estão acostumados nas lojas virtuais.

Existem rumores de que a Apple estaria pensando em comprar a PayPal, maior empresa de pagamentos online dos EUA, concorrente direta do Google Wallet.

Atualmente, pagamentos online com leitor de digitais já são possíveis com o Samsung Galaxy S5, por meio do PayPal. Vale notar que os leitores de digitais, tanto do Galaxy S5, quanto do iPhone 5S podem ser hackeados, não sendo, portanto, formas completamente seguras de pagamento.

Apple trocará botões ‘liga e desliga’ defeituosos do iPhone 5

A Apple admitiu que uma porcentagem de iPhones 5 vieram com defeito de fábrica no botão liga/desliga. De acordo com o comunicado, modelos fabricados até março de 2013 podem ser afetados com o problema. O defeito faz com que o componente funcione de forma intermitente ou pare definitivamente.
A empresa se comprometeu a substituir gratuitamente o botão danificado dos aparelhos. Pelo site, ao inserir o número de série, é possível saber se o dispositivo está incluso em algum lote que foi afetado. O processo de troca estará disponível para o Brasil a partir de 2 de maio.
O conserto será realizado pela Central de Reparos da Apple. De acordo com a empresa,  o processo de substituição levará aproximadamente de quatro a seis dias, a partir do momento que o iPhone é recebido na central.
Para efetuar o reparo será preciso levar o aparelho a uma loja autorizada ou enviá-lo diretamente por remessa.
Se a opção escolhida for por remessa, será preciso ligar para Apple e pedir uma caixa com postagem paga. O aparelho será devolvido por correio. 
A empresa recomenda fazer o backup dos dados armazenados no smartphone, assim como desativar o recurso Buscar iPhone, além de apagar todo o conteúdo e ajustes. Para isso clique em Ajustes, Geral, Redefinir e clique em Apagar Todo o Conteúdo e Ajustes.
Via Apple 

Surgiu a primeira falha de segurança no XP após fim do suporte

Desde o fim do suporte do Windows XP, no dia 08 de Abril, que era previsível o aparecimento de uma falha de segurança. A questão era “quando e em que gravidade?”.
Foi agora anunciado pela Microsoft que existe uma vulnerabilidade no Windows XP a ser explorada por malware que afecta o Internet Explorer 6, o browser usado no Windows XP.
xp_ie6_1



Esta vulnerabilidade, apresentada pela Microsoft no passado Sábado, como um Security Advisory, afecta a totalidade das versões do Internet Explorer, desde a 6 até à 11.
Segundo a empresa de software , todas as versões, com excepção da Internet Explorer 6, vão receber nos próximos dias uma actualização de segurança, menos a versão do Windows XP que vai ficar com o problema por resolver.
É no entanto curioso verificar que a versão do IE 6 que acompanha o Windows Server 2013 será actualizada e que a mesma versão, mas do Windows XP não vai sofrer qualquer actualização.
imagem_internet_exporer_6
Um sistema sem suporte é o mais utilizado no mundo
Este é o primeiro caso de um problema que afecta o Windows XP e que não vai ser resolvido, depois de ter chegado a data anunciada pela Microsoft para o fim do suporte deste sistema operativo. Mesmo depois de ter sido largamente anunciado e alertado o perigo que existe em manter o Windows XP em funcionamento, muitos optaram por não o actualizar.
Qual é a gravidade da falha?
O problema que está a afectar o Internet Explorer assenta numa falha do Flash que depois permite o acesso à memória do IE e que leva a que sejam ultrapassados alguns mecanismos de segurança do próprio Windows.
Segundo a empresa de segurança FireEye, que reportou o problema à Microsoft, este ataque está a ter um impacto maior nos utilizadores das versões mais recentes do IE (da 9 à 11), embora possa ser explorado em qualquer outra versão.
Como resolver este problema?
Foram reveladas e aconselhadas duas formas de mitigar este problema. A primeira, que é bastante óbvia e simples de implementar, assenta na utilização de qualquer outro browser que não o IE. Tanto o Firefox como o Chrome ainda têm suporte para o Windows XP e podem ser usados pelos utilizadores deste sistema operativo.
Uma segunda solução, esta muito mais complexa, mas que consegue eliminar o problema foi anunciada pela própria Microsoft e pode ser usada em qualquer sistema operativo, incluindo o Windows XP.
Todos os utilizadores que decidiram manter o Windows XP em funcionamento sabiam que este dia ia chegar e que ia necessitar de protecção adicional agora que a Microsoft terminou o suporte oficial.
A opção mais lógica continua a ser a atualização para outro SO mais recente, independentemente de ser ou não Windows, mas essa decisão poderá ser apressada e finalmente tomada com o surgir destes problemas de segurança.

Este problema pode ser resolvido se vc tiver algum conhecimento sobre informática, basta você ter um CD do Windows XP e procurar na internet de como remover o Internet Explorer do windows XP , convém Remover o adobe flash. Pode substituir o Internet explorer pelo Google Chrome

Windows 8 App Remover: Elimine o que não quer no Windows 8

O lançamento do Windows 8/8.1, com a sua nova interface, levou a que a Microsoft adicionasse um conjunto elevado de novas aplicações, para que pudéssemos explorar de imediato a ModernUI.
Tal como muitas outras aplicações que por vezes vemos acompanhar os sistemas operativos, também estas são de um interesse relativo para os utilizadores e muitos não vêem qualquer necessidade de as terem instaladas.
A sua remoção é possível, mas agora está ainda mais facilitada com a chegada do Windows 8 App Remover.
WinAppRemover0
O Windows 8 App Remover é uma aplicação que podem usar para remover as aplicações da ModernUI, usando uma interface gráfica simples e fácil de usar. Está preparado para trabalhar com qualquer uma das versões do Windows 8 e não requer qualquer instalação.
Esta capacidade era já possível com o recurso a um simples comando que pode ser usado na Power Shell, mas o Windows 8 App Remover vem tornar ainda mais simples essa remoção.
Depois de lançarem o Windows 8 App Remover os utilizadores só precisam de escolher qual o sistema operativo que têm instalado. Depois disso precisam de indicar ao Windows 8 App Remover para mostrar a lista das aplicações presentes.
Depois deste passo só precisam de escolher as aplicações que querem remover e dar indicação para que sejam desinstaladas. Notem que esta acção depois de realizada não pode ser revertida.
WinAppRemover1
Mas o Windows 8 App Remover pode ser usado para mais do que limparem o vosso PC de aplicações. Se quiserem podem usá-lo para limpar de ficheiros wim (Windows Imaging Format) – de instalação do Windows – as aplicações que não querem que depois sejam instaladas.
Desta forma conseguem criar imagens de instalação já limpas das aplicações que dispensam e que não querem instaladas e a ocupar espaço em disco.
A forma de criar estas imagens é idêntica à de limpeza de um Windows 8. Só precisam de montar o ficheiro wim, depois escolher as aplicações a remover e aplicar.
WinAppRemover2
Usem o Windows 8 App Remover para libertar espaço no disco da vossa máquina ao remover as aplicações que entendem não precisarem no Windows 8 ou posterior.
Criem também com esta aplicação as vossas imagens personalizadas de instalação do Windows 8, removendo também dela as aplicações desnecessárias ou que entendem não serem precisas.
Tenham apenas presente que o Windows 8 App Remover não pode ser usado nas versões RT do Windows 8, estando apenas disponível para as versões “tradicionais” deste sistema operativo.
O Windows 8 App Remover replica de forma simples os comandos que podem ser usados na Power Shell para este fim, dando-lhes uma interface e uma camada de simplicidade que ajuda os utilizadores.
Licença: Freeware
Sistemas Operativos: Windows 8 / Windows 8.1 (também para Windows 8.1.1)
Download: Windows 8 App Remover
Homepage: Windows 8 App Remover

Google pode estar a preparar criptografia para o Gmail

Desde que as revelações feitas por Edward Snowden vieram a público que muitos começaram a pensar na forma de proteger os seus dados e principalmente as suas mensagens que circulam na Internet.
Várias foram as abordagens tentadas, todas com resultados mais ou menos conseguidos, mas sempre dependentes da aplicação de sistemas complexos.
A Google, segundo fontes internas da empresa, tem também estado a desenvolver trabalhos para conseguir encontrar uma solução simples de implementar criptografia no Gmail.
gmail_pgp_1
A implementação de mecanismos de criptografia vão permitir aos utilizadores do Gmail garantir que as suas mensagens estão realmente seguras e que não podem ser lidas por terceiros.
Estes mecanismos, apesar da sua importância, estão sujeitos a um problema crónico e que sempre afectou todas as implementações feitas. A sua elevada complexidade de utilização para um utilizador normal leva a que seja preterido.
Os mais recentes rumores, desta vez apresentados pelo site Venture Beat, mostram que a Google está a trabalhar num sistema destes para o Gmail, tentando resolver e uma vez por todas os problemas de segurança ao mesmo tempo que eliminam as barreiras de complexidade que estes sistemas têm.
A escolha da Google para o Gmail caiu, segundo as fontes do site Venture Beat, no mecanismo de cifra PGP (Pretty Good Privacy), que por experiência se tem mostrado difícil de quebrar.
O serviço de email da Google é completamente compatível com o PGP, havendo no entanto necessidade destes sistemas serem compatibilizados e introduzidos no Gmail.
gmail_pgp_2
Mas ao implementar estes sistemas a Google pode está a incluir uma limitação importante aos seus serviços. A utilização de criptografia de extremo a extremo vai retirar ao Gmail a capacidade de ler as mensagens dos utilizadores e assim poder apresentar a publicidade dirigida aos utilizadores, que é a base do seu modelo de negócio.
Mesmo sendo uma funcionalidade que muitos consideram importante e que garante a segurança e privacidade dos utilizadores, não existe data ou sequer uma confirmação destes desenvolvimentos.
Existem muitas barreiras a serem ultrapassadas para que o PGP chegue ao Gmail, algumas delas que podem colocar em causa o próprio modelo de negócio da Google para o seu serviço de email.
Mas o facto de surgirem rumores de que existem trabalhos neste sentido mostram que estes poderão um dia surgir, de forma a que todos possam tirar proveito dele, não apenas os utilizadores mas também a própria Google.

Video-chamadas em grupo no Skype passam a ser gratuitas

Um serviço que era exclusivo para utilizadores Premium passa agora a estar acessível de forma gratuita para Windows, Mac OS e Xbox One.
Também, “no futuro”, outras plataformas serão abrangidas pelo serviço sem qualquer custo.
skype_grupo
O serviço de chamadas de grupo em vídeo do Skype apenas estava disponível apenas para clientes premium, contudo, a empresa já vinha a oferecer durante um ano, desde Dezembro passado, a todos os novos registos este mesmo serviço, através da creditação de um montante que apenas poderia ser utilizado para esse fim.
Agora, a Microsoft está a oferecer esse serviço a todos os clientes utilizadores de Windows, Mac OS e Xbox One.Através das vídeos-chamadas em grupo do Skype, é possível reunir até 10 pessoas numa conversa, que a partir de agora é acessível a todos sem custos adicionais, tal como já existe no Hangouts da Google desde há quase um ano.
For the last few years, we’ve offered group video calling to Premium users on Windows desktop and Mac and more recently Xbox One. Today, we’re excited to announce that we’re making group video calling free – for all users on these platforms. And, in the future, we’ll be enabling group video calling for all our users across more platforms – at no cost., por Phillip Snalune, director geral de marketing e produtos de consumo do Skype.
Segundo se pode ler no blog do Skype, “no futuro” esta será uma opção livre em qualquer plataforma, mas ainda não foram avançadas quaisquer datas para que isso venha a acontecer.
Skype – Big Blog

Adobe lança update urgente do Flash para Windows, Linux e OSX

O Flash é um dos softwares que permite aos utilizadores da Internet terem acesso a conteúdos tais como videos no youtube em browsers que não tenham o flash instalado por defeito
Ao mesmo tempo que tem essas capacidades excelentes, é também um dos mais problemáticos e propenso a problemas.
Fruto de mais um problema de segurança, surgiu agora mais uma actualização urgente do Flash, lançada pela Adobe. E desta vez são todas as versões dos sistemas operativos de Desktop a serem os alvos.
flash_1

A actualização do Flash que a Adobe agora lançou resulta de um problema detectado e que leva a que um atacante possa controlar uma máquina que esteja com uma das versões identificadas como tendo problemas.
Foi anunciado num Security Bulletin onde é explicada a forma como pode ser explorado e quais as consequências que resultam desse ataque.
O problema com as actuais versões do Flash Player foi detectado pela Kaspersky Labs e esta trabalhou em parceria com a Adobe na resolução do problema.
Desta vez o problema está disseminado em todas as versões do Flash, afectando a maioria dos sistemas operativos, incluindo o Windows, o OSX e até o Linux.
Segundo a Adobe o problema está a ser explorado em maior escala na versão Windows e OSX, mas os utilizadores do Linux podem também ser afectados. Os níveis de severidade deste problema, 1 no Windows e OSX e 3 no Linux, mostra bem a forma como está a ser explorado.
As versões afectadas por este problema incluem o Flash Player 13.0.0.182 e anteriores para Windows, o Flash Player 13.0.0.201 e anteriores para OSX e o Flash Player 11.2.202.350 e versões anteriores para Linux.
flash_2
Para responder a este problema, a Adobe recomenda que os utilizadores actualizem os seus sistemas para as últimas versões do Flash:
  • Os utilizadores do Adobe Flash Player 13.0.0.182 and earlier versions for Windows should update to Adobe Flash Player 13.0.0.206.
  • Os utilizadores do Adobe Flash Player 13.0.0.201 and earlier versions for Macintosh should update to Adobe Flash Player 13.0.0.206.
  • Os utilizadores do Adobe Flash Player 11.2.202.350 and earlier versions for Linux should update to Adobe Flash Player 11.2.202.356.
  • O Adobe Flash Player 13.0.0.182 instalado com o Google Chrome será actualizado automaticamente com a mais recente versão do Google Chrome, que terá o Adobe Flash Player 13.0.0.206 no Windows, Macintosh e Linux.
  • O Adobe Flash Player 13.0.0.182 instalado com o Internet Explorer 10 será actualizado automaticamente com a mais recente versão do Internet Explorer 10, que terá o Adobe Flash Player 13.0.0.206 para o Windows 8.0.
  • O Adobe Flash Player 13.0.0.182 instalado com o Internet Explorer 11 será actualizado automaticamente com a mais recente versão do Internet Explorer 11, que terá o Adobe Flash Player 13.0.0.206 para o Windows 8.1.
Seja qual for a situação que tenham na vossa máquina, o ideal é que tenham instalada a mais recente versão dos browsers que usam e/ou que procedam à actualização do Flash o mais depressa possível, garantindo assim que não estão expostos a este problema e que estão protegidos.
Estas versões que a Adobe agora lançou podem ser obtidas através da actualização do flash no próprio sistema operativo ou no centro de downloads do site da Adobe.

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Microsoft trabalha em formas de tornar o sistema Live Tiles mais interativo

Não contente com a forma como o sistema Live Tiles (presente no Windows 8 e no Windows Phone), a Microsoft está trabalhando em formas de torná-lo mais interativo e versátil. Atualmente, a solução de interface serve como uma forma de ver rapidamente dados relacionados a aplicativos populares — entre elas, a chegada de uma nova mensagem de email ou um comentário publicado no Facebook.
Em um novo vídeo publicado pela Microsoft Research, a organização mostra um novo conceito que permite responder a essas notificações de forma mais inteligente. Em vez de abrir o aplicativo do Outlook, por exemplo, basta tocar sobre seu ícone para conferir a caixa de entrada e visualizar a mensagem diretamente no Live Tile correspondente.
Também é possível ver relances de um novo Live Tile dedicado ao modo Desktop, que reúne todos os softwares que rodam no modo tradicional ao sistema Windows — para abrir um programa específico, basta selecionar o ícone correspondente. Se depender do que foi mostrado, tratamento semelhante deve ser dado à calculadora e ao sistema que mostra a previsão do tipo, que ganham tanta versatilidade que se torna desnecessário utilizar tais opções em tela cheia.
Vale notar que o conteúdo do vídeo está em fase experimental, o que significa que somente aqueles que possuem acesso aos laboratórios da Microsoft podem conferir as novidades. Até o momento, não há qualquer previsão de quando os novos Live Tiles vão ser disponibilizados aos consumidores comuns, tampouco há a confirmação de que isso realmente vai acontecer no futuro.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Surgem na Internet mais informações sobre o futuro Windows 9

Desde que lançou o Windows 8 que a Microsoft entrou num ciclo de desenvolvimento que pretende manter este SO actualizado e sempre com as mais recentes novidades.
A mais recente versão, o Windows 8.1 Update 1, apresentado e lançado recentemente, mostrou uma aproximação aos utilizadores que usam o rato e o teclado para interagir com o Windows.
Mas segundo informação agora veiculada, está já a ser tratada a criação de mais actualizações e até do várias vezes falado Windows 9.
windows_9_1

Os desenvolvimentos e o lançamento da nova versão do Windows tem sido uma constante nas notícias, com rumores a darem-na como certa num futuro próximo.
Depois de dada como certa a sua apresentação no início deste ano, foi várias vezes passada para o final do mesmo, sempre com previsão de ser tornada pública durante o ano de 2015.
Mas segundo o grupo russo WZOR, famoso por algumas fugas de informações relacionadas com o Windows, e sempre com grande grau de certeza, a Microsoft está a preparar o lançamento do Windows 9 durante o ano de 2015.
Mas para além de falarem do Windows 9, o grupo WZOR apresento ainda várias informações sobre outras novidades Windows que podem estar a caminho para breve.

Windows 9

A informação que foi lançada sobre o Windows 9, para além da data apontada para 2015, mostram que a Microsoft não vai alterar muito a sua interface.
Esta vai ser mantida com a mesma simplicidade que as actuais versões têm, mas com a possibilidade de surgir uma nova versão do ModernUI, com algumas alterações estéticas pontuais.
Esta versão seguirá a linha das anteriores se deverá ser gratuita para os utilizadores que tenham comprado uma licença do Windows 8/8.1

Windows 8.2

Ainda este ano a Microsoft deverá lançar mais uma actualização para o Windows 8. Depois do Update 1 a Microsoft deverá tratar de lançar o Windows 8.2.
Esta versão deverá trazer algumas das novidades que a Microsoft apresentou já na Build deste ano e que irá satisfazer muitos utilizadores.
A mais importante e esperada é o regresso do Menu Iniciar, numa versão adaptada ao Windows 8 e preparada para incorporar elementos da ModernUI.
windows_9_2

Windows Cloud

Por fim as informações divulgadas pelo WZOR fala de um novo conceito de sistema operativo, pelo menos para a Microsoft.
A criação de um Windows assente na Cloud poderá ser uma realidade que iremos conhecer dentro de algum tempo.
Esta versão do Windows será gratuita e semelhante ao que tínhamos nas versões Starter do Windows. Será uma versão muito básica e gratuita que dará acesso a um conjunto limitado de funcionalidades, quando não estiver ligado à Internet.
O modelo de negócio que o Windows Cloud trará será assente na compra de funcionalidades por parte dos utilizadores através de uma subscrição. Esses recursos adicionais não foram revelados.
Ainda vão faltar alguns meses para que possamos começar a ter acesso a algumas destas versões, mas a ser verdade esta informação, fica mostrado que a Microsoft está a repensar a sua posição no mercado e a procurar alternativas para o seu modelo tradicional de lançamento de comercialização do Windows.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Nokia suspende venda do seu tablet por problema no carregador

O tablet da Nokia, o 2520, lançado com o Windows 8.1, não tem tido um sucesso rompante e nem se tem mostrado como um campeão de vendas.
Mas segundo um comunicado lançado no final da passada semana, a sua venda está interrompida em alguns países da Europa, devido a problemas com o seu carregador, que pode provocar choques eléctricos nos seus utilizadores.
nokia_tablet_1

O problema foi detectado pela Nokia e levou a que o seu tablet deixasse de ser comercializado em alguns países da Europa, levando inclusive a que a Nokia aconselhasse os utilizadores da Áustria, Dinamarca, Finlândia, Alemanha, Rússia, Suíça e Reino Unido a não usarem o carregador até nova indicação.
O problema que foi detectado está no carregador que acompanha o 2520, em concreto numa tampa dos carregadores AC-300, que em determinadas circunstâncias pode ser removida, levando a que certos elementos internos do carregador fiquem expostos e que possam provocar descargas eléctricas se forem tocados.
Esta falha foi descoberta em testes de qualidade realizados nesse carregador, que não é produzido directamente pela Nokia. Segundo a empresa não são conhecidos quaisquer casos de problemas em utilizadores.
Este problema afecta mais de 30 mil carregadores, incluindo 600 carregadores de viagem, vendidos nos Estados Unidos.
nokia_tablet_3
Alguma informação adicional sobre este problema do carregador do Nokia 2520 pode ser consultado directamente na página web que a Nokia criou para anunciar este problema.
Estas situações não são normais, mas depressa são resolvidas pelas empresas. Nos próximos dias a Nokia apresentará aos utilizadores uma solução para este problema, que passará de certeza pela troca dos mesmos por outros novos e sem os problemas agora identificados.

Lubuntu 14.04 – A distro Linux perfeita para ressuscitar PCs

O Lubuntu é a distribuição perfeita para computadores com baixo poder computacional. Esta distribuição vem com o ambiente gráfico de trabalho LXDE – Lightweight X11 Desktop Environment que é recomendado para máquinas com hardware um pouco mais limitado ou antigo (ex. pouca RAM, processador fraco e até pouco espaço em disco) e que cumpre, em termos funcionais,  os requisitos para gestão de qualquer PC.
A par do lançamento do Ubuntu 14.04 Trusty Tahr, foram também disponibilizadas outras distribuições variantes do sistema da Canonical. Depois de conhecermos as novidades do Xubuntu 14.04, hoje vamos conhecer as novidades do Lubuntu 14.04 Trusty Tahr.
lub_00
O novo Lubuntu 14.04 é uma distribuição para quem procura um sistema operativo leve, completo e muito funcional. Tal como o  Xubuntu 14.04 Trusty Tahr, esta é uma versão LTS (Long Term Support) que terá suporte por 3 anos.
lub_06
pcmanfm
O Pcmanfm é o gestor de ficheiros do Lubuntu que usa o gio/gvfs (File system abstraction). O Pcmanfm
foi desenvolvido por Hong Jen Yee (Taiwan) como uma alternativa ao popular Nautilus. Esta nova versão do Lubuntu traz um Pcmanfm com algumas novidades, das quais se destacam:
  • Definições das pastas
  • Edição de menu
  • Melhoramentos ao nível da acessibilidade
  • Tooltips
  • Novo separador para os resultados das pesquisas
  • Nova toolbar configurável
lub_01
Visualização em duplo painel
lub_02
…veja aqui todas as novidades do novo PCManFM.
Melhorias significativas ao nível de artwork
Esta nova versão inclui novos ícones, actualização de temas, etc.
lub_03
Novos ícones
lub_04
Nova interface para lxsession-default-apps
lub_05
O Lubuntu continua a servir rigorosamente os seus princípios: uma distribuição muito leve mas com todas as ferramentas/aplicações que necessitamos. Como requisitos mínimos de referir que esta distribuição apenas necessita de um Pentium II ou Celeron com 128 de RAM. Para quem tem uma máquina velhinha, la perdida pelo sótão ou garagem…é hora de lhe dar uma nova vida. Experimentem.
Download

Homepage: Lubuntu

iDevices com Jailbreak estão a ser vítimas de ataque de malware

A libertação dos nossos dispositivos móveis, seja através de jailbreak ou por root, trazem um conjunto elevado de benefícios que todos tanto apreciam. Mas existe o reverso da medalha em que poucos não pensam e que na maioria das vezes passa despercebido. Os níveis de segurança que estes mecanismos nos impõem são na maioria dos casos quase nulos ou muito baixos.
É precisamente este problema que agora está a afectar toda a comunidade que tem os seus dispositivos móveis Apple com jailbreak feito. Um novo malware, de nome Unflod Baby Panda, está a ser descoberto em dispositivos Apple que estão livres e sem as restrições da Apple.
jailbreak_1

Este novo malware está a ser descoberto nestes dispositivos e está a conseguir roubar dados dos utilizadores que depois são enviado para um ponto central.
O Unflod Baby Panda dedica-se a roubar dos utilizadores os seus Apple ID’s e as respectivas passwords, correndo como um processo silencioso e que dificilmente é detectado pelos utilizadores.
A entrada do Unflod Baby Panda no iOS ainda não foi determinada, mas sabe-se que vem incluído numa biblioteca de nome Unflod.dylib e que se liga a todo os processos que correm no iOS. Esta depois fica à escuta de todas as comunicações SSL, tentando capturar os dados das contas Apple dos utilizadores.
A empresa de segurança Sektion Eins calcula que o Unflod Baby Panda seja de origem Chinesa, sem que tenham ainda determinada a forma que é usada para infectar os dispositivos.
On 17th April 2014 a malware campaign targetting users of jailbroken iPhones has been discovered and discussed by reddit users.
This malware appears to have Chinese origin and comes as a library called Unflod.dylib that hooks into all running processes of jailbroken iDevices and listens to outgoing SSL connections.
From these connections it tries to steal the device’s Apple-ID and corresponding password and sends them in plaintext to servers with IP addresses in control of US hosting companies for apparently Chinese customers.
jailbreak_2
Apesar de ser extremamente perigoso e ser simples de infectar os utilizadores, o Unflod Baby Panda é extremamente simples de ser detectado e removido pelos utilizadores.
Para detectarem se estão infectados os utilizadores devem procurar na directoria /Library/MobileSubstrate/DynamicLibraries/ o ficheiro Unflod.dylib. Se estiver presente então essa dispositivo está infectado e com problemas de segurança.
Para removerem o Unflod Baby Panda precisam apenas de remover os ficheiros Unflod.dylib e Unflod.plist que estão dentro da pasta /Library/MobileSubstrate/DynamicLibraries/. Podem para isso usar o iFile ou outra aplicação que consiga tratar de ficheiros dentro do filesystem.
Depois desse passo devem também alterar a password da vossa conta Apple e activar outros mecanismos de segurança adicionais.
Lembrem-se ainda que dada facilidade de infecção, devem ter um cuidado adicional nos pacotes que instalam. Quer estejam já infectados ou não.
Quanto aos utilizadores que não têm jailbreak feito, esses podem ficar descansados pois os seus dispositivos estão imunes! Eis uma vez em que compensa não ter o jailbreak feito.

domingo, 20 de abril de 2014

Como fazer o download do Windows 7,8 e 8.1 da Internet

…sem qualquer ilegalidade
O Windows continua a ser, de longe, o sistema operativo para Desktop mais popular e usado. Com o desaparecimento do Windows XP, as versões sucessoras (win 7, 8 e 8.1) têm aumentado a quota de mercado..e neste momento de migração são muitos os utilizadores que procuram por uma solução pirateada!
Mas, se tem uma chave válida/legal do Windows 7, 8 e 8.1, saiba onde pode fazer download legal sem recorrer a sites de pirataria.
win_000
Considere que pretendem experimentar uma versão do Windows ou então instalar numa máquina em produção, uma vez que tem o serial number… mas não tem o instalador. Hoje indicamos onde podem fazer download do Windows 7,8 e 8.1, sem recorrer a sites de torrents ou outros site que “oferecem” versões com malware.
Windows 7
O Windows 7 pode ser descarregado do site do Digital River, um distribuidor licenciado para partilha de software Microsoft. As versões aqui disponibilizadas são as mesmas das que recebemos, quando compramos uma versão digital. As versões funcionam durante 30 dias. Findo esse período é necessário introduzir uma chave válida. De referir que as versões seguintes estão apenas disponíveis em inglês- Para quem quiser em outro idioma, pode ver aqui.
Aqui estão a versões disponíveis
win7
Windows 8 e 8.1
Para quem precisar de reinstalar o  Windows 8 e 8.1, sem qualquer tipo de bloatware é também possível fazê-lo de forma legal. É importante referir que o Windows 8 e Windows 8.1 possuem chaves diferntes, por isso, caso tenham uma chave genuína do Windows 8 podem proceder à instalação e posteriormente actualizar, gratuitamente, para o Windows 8.1.
win8
Para obter o Windows 8 ou Windows 8.1, caso tenham uma chave válida, basta que descarreguem o Windows do próprio site da Microsof aqui.
Depois basta executar o ficheiro downloaded .exe e introduzir a chave do windows 8 ou 8.1. O software irá criar um pacote de instalação, de acordo com a versão indicada via chave.
win8_00
No final o software da a possibilidade de guardar o pacote de instalação numa pen USB ou então num imagem .iso.
win8_01
Para quem procurar pelo Windows 8.1, versão Enterprise, pode descarregar a partir daqui. Esta versão não necessita de chave durante 90 dias.
Caso necessitem de uma ferramenta para criar uma uma Pen de instalação do Windows 7,8 e 8.1, podem descarregar o Windows 7 USB/DVD Download tool.
via | HowtoGeek