sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

uncionários Apple roubam 700 mil dólares em Apple gift cards

As lojas Apple são verdadeiros ícones da marca e uma montra dos seus produtos, onde os seus funcionários tratam os clientes de forma especial e muito cuidada.
Mas foi agora descoberto que um grupo de funcionários estava a lesar a empresa e a tratar os clientes de uma forma muito especial, ao fazerem compras em nome deles.
apple_1

A notícia agora lançada dá conta de que quatro ex-funcionários da Apple estão a ser acusados de ter lesado a empresa em 700 mil dólares em compras feitas com recurso a cartões de oferta da Apple.
O esquema era complexo e envolvia um quinto elemento que fornecia os dados para que as compras fossem feitas. Estes dados eram recolhidos num consultório de um dentista onde os mesmos eram roubados e depois passados a estes quatro elementos. Ao todo foram roubados dados de 250 clientes.
Com os dados dos clientes na sua posse os funcionários requeriam cartões de crédito em seu nome e que depois usavam para comprar cartões de oferta da Apple.
Estes cartões eram depois usados para comprar equipamentos dentro das lojas Apple e que os funcionários depois vendiam dentro da sua esfera de contactos.
O ministério público Norte Americano tem estado a investigar o caso há já mais de dois anos e meio e tem já estes quatro ex-funcionários da Apple e o seu cúmplice presos e a aguardar o desenvolvimento do caso.
apple_2
Das investigações surgiram já algumas informações que revelam que as compras que foram feitas abrangeram equipamento que ia dos 2 aos 7 mil dólares.
O líder deste grupo, Devin Bazile de 30 anos, pode ser declarado culpado e nesse caso terá uma pena de prisão de 54 anos.
Este processo é bastante complexo e a forma como estes 5 elementos agiram é muito elaborada, tendo os funcionários da Apple estado em todos os passos do processo, desde a recepção dos dados até ao encobrimento das provas das compras realizadas nas lojas Apple.