terça-feira, 18 de novembro de 2014

Microsoft Abre código fonte do Microsoft Framework e do Visual Studio

Ainda no começo do ano, durante a conferência para desenvolvedores BUILD, Microsoft anunciou a criação da .NET Foundation, fundação voltada para a comunidade open source. 

E dando continuidade à iniciativa, a empresa colocou, nesta quarta-feira, parte de seu popular framework .NET sobre responsabilidade do grupo, abrindo o código-fonte das soluções voltadas para o lado do servidor.
Segundo comunicado disponível no site da MS, o pacote de ferramentas inclui desde o ASP.NET 5 e o compilador até o Core Runtime e as bibliotecas.
O texto ainda revela que, a partir de agora, as soluções serão compatíveis com Linux e OS X, o que deve facilitar o desenvolvimento de programas multi-plataforma. Aliás, O trabalho de adaptação para os outros sistemas foi feito em conjunto com a comunidade do projeto Mono, segundo texto do executivo S. Somasegar.
A ideia de abrir o código-fonte do pacote também deve servir para ajudar a Microsoft a melhorar as soluções disponíveis, visto que o feedback enviado pelos usuários deve crescer consideravelmente. Os arquivos já foram colocados em repositórios no GitHub sobre licença MIT ou Apache, caso queira conferir e colaborar com o projeto.
Novo Visual Studio gratuito – Além de abrir o framework, a companhia liderada por Satya Nadella lançou gratuitamente o Visual Studio Community 2013, o ambiente de desenvolvimento. E sem grandes limitações desta vez, como acontece com o a versão Express – de acordo com Somasegar, trata-se de “uma edição completa que permite a desenvolvedores focar em qualquer plataforma, de desktops e mobile à web e nuvem”.
Por não ser de código aberto, o uso do software é limitado à criação de aplicativos em ambientes não corporativos – ou seja, é mais voltado a desenvolvedores independentes e estudantes. Mas, ainda assim, ele não deixa de apresentar suas vantagens, como compatibilidade com as mais de 5 000 extensões do Visual Studio e ferramentas típicas, como análise de código, debug gráfico e Blend.
Junto do Visual Studio gratuito, aliás, a Microsoft ainda revelou as prévias do Visual Studio 2015 e do .NET 2015. As novas versões terão melhorias em termos de produtividade e compatibilidade com a nuvem, e o IDE em particular virá com um emulador de Android e uma atualização nas Visual Studio Tools for Cordova – com suporte a apps universais para Windows 8.1 e debug para iOS dentro do ambiente de desenvolvimento.