quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Hackers acusados de roubar segredos no valor de 100 milhões de dólares

Quatro norte-americanos foram acusados de roubar propriedade intelectual às Forças Armadas, à Microsoft e a empresas de jogos. O valor destas informações ultrapassa os 100 milhões de dólares.


Nos Estados Unidos, quatro suspeitos de hacking foram formalmente acusados de conspiração para cometer fraude, infração de direitos de autor, roubo de identidade e acesso não autorizado a computadores, entre outros crimes.
Os suspeitos têm idades compreendidas entre os 18 e os 28 anos e estão acusados de roubar propriedade intelectual à Microsoft, Epic Games, Valve e Forças Armadas norte-americanas num valor superior a 100 milhões de dólares, segundo o The Verge. Os crimes estão relacionados com o roubo de informações relativas às versões de pré-lançamento dos jogos Gears of War 3 e Call of Duty: Modern Warfare 3, além de software do simulador de helicópteros Apache desenvolvido para as Forças Armadas e de informação sobre a consola Xbox One.
A investigação, que apreendeu 620 mil dólares em dinheiro, refere que os hackers utilizaram injeções de SQL e os dados de login pessoais de funcionários como método de infiltração nas redes das vítimas. Dois dos suspeitos já se deram como culpados.