quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Tim Cook, CEO da Apple assume Homosexualidade

As mentalidades estão a mudar e a sociadede está cada vez mais a aceitar as escolhas sexuais dos outros.
Há cada vez mais celebridades a admitirem a sua orientação sexual, e hoje a grande surpresa veio do actual CEO da Apple, Tim Cook que admtiu ter “muito orgulho em ser gay”.
tim-cook-apple-ceo
Foi hoje que Tim Cook, CEO da Apple, e substituto de Steve Jobs, admitiu ao mundo a sua orientação sexual.
A revelação foi feita ao BusinessWeek, onde Cook admite que “Ao longo da minha vida profissional, tentei manter um nível básico de privacidade. A minha origem é humilde e sempre procurei não chamar a atenção para mim”.
O CEO da Apple confessa depois que “Por anos que já me abri com outras pessoas acerca da minha orientação sexual. Muitos colegas na Apple sabiam que sou gay, mas isso não fez diferença na forma como me tratam.
 É claro que tenho a sorte de trabalhar numa equipa que ama a criatividade e inovação e sabe que isso apenas é possível quando se aceitam as diferenças das pessoas. Nem todos são tão sortudos.
111
Para Cook, admitir a sua orientação sexual não foi fácil uma vez que preza a sua privacidade, mas também o fez por ser uma figura pública, afirmando que “Ao sabermos que o CEO da Apple é gay, pode ajudar outros a lutarem por eles mesmos e trazer conforto a quem se sente sozinho.”
Tim Cook salienta as palavras de Martin Luther King: “A pergunta mais persistente da vida é: ‘O que está a fazer pelos outros?“, e refere: “Nunca neguei a minha sexualidade mas também nunca a havia admitido publicamente. Então deixe-me ser claro, eu tenho orgulho em ser gay e considero que ser gay é um dos maiores dons que deus me deu.
via | BusinessWeek

Firefox supera o Chrome ao nível do Javascript

A rivalidade entre  o Firefox e o Chrome é um assunto antigo. De um lado o poderoso Firefox que conquistou os utilizadores há uns anos atrás e do outro lado o Chrome, da Google, que chegou e conquistou a liderança ao Firefox.
Mas será que o Chrome é efectivamente o browser com melhor desempenho? Robert O’Callahan, programador da Mozilla, lembrao Firefox é o mais rápido, tendo como base os resultados de alguns benchmarks ao nível do desempenho do Javascript.
firefox_chrome_00Robert O’Callahan da Mozilla referiu recentemente que o Firefox melhorou significativamente no desempenho do Javascript. 
Desde há uns meses para cá a Mozilla tem vindo a melhorar o motor de Javascript, o Spidermonkey, e os testes que têm vindo a ser realizados mostram a superioridade do Firefox .
Os resultados que apresentamos a seguir foram realizados pelo site espanhol muylinux, mas qualquer utilizador pode realizar os seus próprios benchmarks uma vez que há ferramentas online para tal
Os testes ao desempenho com o Javascript foram realizados com o Firefox 33 e Chrome 38. Aqui ficam os resultados:

Kraken (em ms, o menor é o melhor)
karenSunspider (em ms, o menor é o melhor)
Sunspider
Octane (Maior é o melhor )
Octane

De referir ainda que estou a analisar valores na ordem dos ms, o que não são um verdadeiro problema para o utilizador final.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

O que irá acontecer ao Windows 7 depois de 31 de Outubro?

O Windows 7 continua a ser o sistema operativo mais usado em todo o mundo.
O Windows 7 continua a ter uma quota de adopção de 53% enquanto o Windows 8.1 apenas tem 7%.
Mas o que vai acontecer ao Windows 7 já dia 31 de Outubro?
Em pleno dia de Halloween, a Microsoft vai dar ainda mais razões para ficarmos “assustamos”, isto porque vao deixar de ser vendidas licenças  para windows 7.
As fabricantes de PC deverão começar a instalar o Windows 8.1 nas máquinas para venda aos consumidores finais (deixam assim de estar disponíveis as versões Windows 7 Home Basic, Home Premium ou Ultimate).




PCs com o Windows 7 pré-instalado, versão profissional, continuarão a ser comercializados mas para o segmento empresarial.
Tal como previsto desde o início do lançamento do Windows 7, a Microsoft continuará a dar suporte ao sistema (em concreto ao windows 7 com Service Pack 1) até dia 14 de Janeiro de 2015. Ao nível de segurança o Windows 7 terá suporte até 14 de Janeiro de 2020.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Como actualizar do Ubuntu 14.04 para o Ubuntu 14.10

A Canonical lançou uma nova versão do Ubuntu com poucas novidades. No entanto, uma vez que esta versão traz melhorias significativas ao nível da segurança, quem tiver o Ubuntu 14.04 LTS pode fazer de imediato a actualização de uma forma simples e rápida. 
ubuntu_07
Para atualizar o ubuntu 14.04 LTS para o Ubuntu 14.10 de uma forma simples basta  seguir os seguintes passos:

Passo 1) Ir a Software & Updates
ub_00
Passo 2) Depois escolher o separador Updates e no campo Notify me of a new Ubuntu version seleccione a opção For any new version
ub_01
Passo 3) Escolha agora Software Updater
ub_03
Passo 4) …e agora Upgrade
ub_05

Passo 5) Puxe o scroll das novidades para baixo e depois carregue em Upgrade
ub_10
Agora é só esperar uns bons minutos até que o sistema seja actualizado o Ubuntu 14.10
ub_11

Download: Ubuntu 14.10

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Android Lollipo já para 3 de Novembro de 2014

O lançamento da nova versão do Android tem levando alguns rumores e algumas dúvidas a todos os que esperam a sua chegada. A dúvida principal é mesmo a data da sua chegada aos equipamentos da família Nexus e também quais os equipamentos fora dessa linha que o vão receber.
Se a resposta à segunda pergunta depende apenas dos fabricantes, a primeira está unicamente nas mãos da Google. E a gigante das pesquisas já anunciou de forma clara que o dia 03 de Novembro será a data em que o Lollipop chegará a alguns equipamentos Nexus.
android_l_1
A informação sobre esta possível data de lançamento do Android Lollipop para actualização tinha vindo a ser avançada já há alguns dias porém ainda não havia uma confirmação da Google, mas essa seria a data lógica por várias razões.
A principal prende-se com o início da comercialização do Nexus 9, que vai trazer já o novo Android instalado e pronto a ser usado.
A confirmação da data surgiu agora por parte da Google que anunciou que os programadores deveriam submeter as suas aplicações ajustadas ao Android Lollipop até essa data, sem no entanto revelar de forma directa que essa é a data escolhida.
android_l_3
Com o SDK do Android 5.0 já na rua e a ser usado pelos programadores para ajustarem as suas aplicações às novas exigências do Lollipop e ao Material Design, esta nova versão está pronta para ser lançada para actualização.
Estas aplicações devem estar submetidas na Play Store até ao dia 03 de Novembro, indicou a Google numa nota enviada aos programadores registados na Play Store.
android_l_2
Esta informação vem reforçar outra que foi apresentada no dia do anúncio dos novos equipamentos Nexus e do novo Android. 
Também aí era indicado que o dia 03 de Novembro seria a data de submissão das novas versões das aplicações, já adaptadas ao Lollipop.
Com o início da comercialização do Nexus 9 nesse dia, é normal que seja também a data de lançamento da nova versão do Android.

Telemóveis são cada vez mais alvo dos hackers

Com o crescimento exponencial dos telemóveis os hackers viram nestes uma oportunidade “fácil” de atacar utilizadores. Além do número elevado de utilizadores que usam telemóveis, há também o factor “ingenuidade”, algo que é muita das vezes aproveitado pelos Hackers.
De acordo com um estudo internacional, o número de ataques a dispositivos móveis cresceu cerca de seis vezes no último ano.
Android-ataques
Os hackers atacam cada vez mais os smartphones para conseguirem obter informações bancárias que lhes permitam roubar dinheiro às vítimas, conclui um estudo da Kaspersky em conjunto com a Interpol.
Em 12 meses, o número de ataques a utilizadores com dispositivos Android, visando informações bancárias, cresceu seis vezes , tendo sido identificados mais 588 mil ataques do que nos 12 meses anteriores.
O estudo revela ainda que 60% das técnicas/ameaças desenvolvidas pelos hackers tenha como propósito para roubar dados bancários ou até dinheiro
O estudo incidiu sobre os dispositivos com o sistema operacional Android, que representam 85 por cento do mercado de telemóveis.
“É fácil perceber porque é que os hackers criam tantas aplicações maliciosas que atacam os equipamentos Android: hoje os smartphones são cada vez mais usados para fazer compras e gerir serviços online”, explicou um dos autores do estudo.
“As aplicações podem ser instaladas através do Google Play ou de aplicações terceiras como a Amazon App. Estas aplicações representam uma ameaça à segurança dos utilizadores que autorizam a sua instalação porque provém de fontes não confirmadas. Podem também levar à instalação no equipamento de aplicações maliciosas sem o conhecimento do utilizador”, acrescenta o estudo.
Android-hackers-attacked
A maior parte dos utilizadores dos equipamentos  visados pelos piratas encontram-se na Rússia, Ucrânia, Espanha, Reino Unido, Vietname, Malásia, Alemanha, Índia e França.
Acesso ao dinheiro das vítimas

Em 12 meses, foram registados 3,5 milhões de ataques, com o número de ataques mensais a multiplicarem-se por dez entre Agosto de 2013 e Março de 2014.
Os ataques mais frequentes são feitos através das aplicações ‘Trojan-Banker’ e ‘Trojan-SMS’, que permitem aos piratas acesso às contas bancárias.
“Uma contaminação bem sucedida com o Trojan-Banker permite aceder a todo o dinheiro das vítimas, enquanto o Trojan-SMS terá que infectar dezenas, senão centenas de equipamentos, para conseguir um benefício que valha a pena”, disse Roman Unuchek, analista da Kaspersky.
O estudo foi publicado numa altura em que os sistemas de pagamento online através de telemóveis ganham cada vez mais adeptos entre os consumidores.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Windows 10 Technical Preview Build 9841

O Windows 10 Technical Preview é a primeira versão de testes do Windows 10. 
O sistema operacional traz basicamente uma mistura das principais ferramentas do Windows 7 e do Windows 8, isso de acordo com a própria desenvolvedora.

Entre essas ferramentas, temos finalmente o Menu Iniciar de volta, um sistema de múltiplas áreas de trabalho, um método de organizar janelas mais eficiente e os apps da interface moderna do Windows 8, que agora funcionam como janelas comuns ou em tela cheia.

Menu Iniciar

Muita gente reclamou da falta do Menu Iniciar no Windows 8. Na verdade, ele foi substituído pela Tela Iniciar, que não foi muito bem recebida por boa parte dos usuários do SO. Com algumas atualizações, a Microsoft foi minimizando o problema e, no Windows 10, ela resolveu recriar o Menu Iniciar

Ele foi remodelado, mas ainda possui aquelas funções com as quais todo mundo estava acostumado no Windows 7. 
Juntamente com isso, as live tiles chegaram e, agora, podem ser acessadas a partir do novo Menu Iniciar.
Elas são inclusive personalizáveis, da mesma forma que eram na Tela Iniciar.

Novo organizador de janelas


Nas últimas versões do Windows, sempre que você arrastava uma janela para uma das bordas da tela, ela se autoajustava e dividia a sua Área de trabalho em duas partes iguais. Agora, se você fizer isso, o Windows vai sugerir para você imediatamente outras opções de organização.

Assim, você não precisa arrastar mais de uma janela para ter sua tela devidamente dividida, uma vez que o SO identifica suas intenções. Fora isso, esse sistema de organização permite também fazer uma grade automática de até quatro janelas de tamanho igual.
Outro detalhe importante é a possibilidade de usar os apps da interface moderna do Windows 8 como janelas comuns. Dessa forma, você conseguirá organizar esses elementos na sua Área de trabalho da mesma forma que qualquer outro programa desenvolvido no formato desktop.

Múltiplas áreas de trabalho


Essa era uma função ignorada pela Microsoft por muitos anos no ramo dos sistemas para desktops. Várias distribuições do Linux e o próprio Mac OS X já utilizam um gerenciador de áreas de trabalho múltiplas e, agora, com o Windows 10 Technical Preview, essa função passou a fazer parte do Windows.
Isso quer dizer que você pode ter várias áreas de trabalho ao mesmo tempo e colocar nelas quantas janelas quiser, quantos ícones quiser e assim por diante. É uma ótima maneira de se organizar e separar o trabalho do lazer, por exemplo.
Há um botão específico para esse gerenciador na Barra de tarefas do Windows 10 Technical Preview, ao lado do Menu Iniciar. Ele se chama “Task View” e cuida também das suas janelas abertas ao mesmo tempo.

Novo explorador de arquivos


O Windows Explorer foi refeito e agora é mais inteligente. Ele deixa as pastas mais visitadas pelo usuário em evidência e permite fazer buscas em todo o sistema operacional. Isso quer dizer que você poderá buscar não apenas arquivos e documentos como também poderá procurar apps instalados no PC.

A ferramenta de busca do Windows também mudou e agora consegue pesquisar arquivos, apps e resultados na web. Ela está fixada no Menu Iniciar e na Barra de tarefas para facilitar a sua vida. Fora tudo isso, a Microsoft ainda promete melhorar significativamente o desempenho do SO de modo geral.

Instalação


Para instalar o Windows 10 Technical Preview em seu PC, você precisa fazer o download da imagem ISO (versões x86 e x64) e gravá-la em um DVD ou  de descompactar tudo em um pendrive. 

Enquanto você baixa o arquivo, é necessário se inscrever no programa Windows Insider para se registrar e participar dos testes do SO. Sem isso, você não vai conseguir receber as atualizações. 

domingo, 19 de outubro de 2014

Android 5.0 vai ter forma de bloquear ecrã numa aplicação

Com o lançamento da SDK do novo Android 5.0, começam agora a surgir as primeiras novidades que a Google colocou no android 5.0.

Uma dessas novidades, está na possibilidade de bloquearmos o nosso smartphone Android numa única aplicação, tornando impossível a quem o está a usar de trocar de aplicação ou aceder a outras áreas do sistema.

O Android 5.0 era já conhecido, com o lançamento das primeiras versões de desenvolvimento, disponibilizadas quando esta versão foi apresentada, mas agora esta nova versão mostra o que a Google esteve a desenvolver e a melhorar nestes últimos meses.

São várias as melhorias e as novidades que a Google implementou no android 5.0, conseguindo torná-lo em algo completamente diferente do que até agora existia.

Para isso contribuiu o novo Material Design e outras melhorias e novidades, sempre com uma elevada dose de inovação e de criatividade.

A poucos dias do seu lançamento para os dispositivos da linha Nexus, começam a surgir as primeiras novidades, fruto da exploração deste novo sistema.

Uma que surgiu agora e que é extremamente interessante é a possibilidade de bloquearmos o smartphone Android numa única aplicação e assim podermos emprestá-lo a qualquer pessoa sem que tenhamos de nos preocupar com esta aceder a outras aplicações e/ou aos nossos dados.

Este será um modo que poderá ser activado ou desactivado pelo utilizador na zona de configurações de segurança e para ser usado apenas precisa de ser chamada a lista de aplicações activas.

Nesta lista, que está também diferente e mais atractiva, graças mais uma vez ao Material Design, passa a existir um pequeno botão que permitirá fazer o pin da aplicação e assim bloqueá-la para utilização.

A forma de reverter este bloqueio é feita com o pressionar continuo de dois botões, que vão assim tornar novamente o smartphone utilizável e “normal”.
  
É possível pedir um pin de desbloqueio para reverter o bloqueio da aplicação. 

De notar que mesmo que o smartphone se desligue, para poupança de energia, o retorno será feito para a aplicação e sem que seja pedido qualquer código.

Assim que uma aplicação é bloqueada para utilização os botões de Home e Recent desactivada. Apenas o botão de Back funciona, mas contido dentro da aplicação.

Todos os restantes elementos da barra superior são desabilitados e as notificações escondidas para que o acesso à informação seja controlada.

O Screen Pinning, nome desta função no Android 5 Lollipop, já existia nas versões anteriores do Android L, mas ainda numa forma muito embrionária e sem estas funções úteis.

Esta é uma forma simples que a Google encontrou de garantir que qualquer utilizador possa entregar o seu smartphone ou tablet a qualquer pessoa, sem a necessidade de se ter de preocupar se este acede a qualquer área restrita ou se consegue ver os seus dados.
Homepage: Android 5.0 Lollipop

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Nexus 9 já está disponível para Portugal por 389 euros

Foi no passado dia 15 de Outubro que a gigante Google deu a conhecer os novos Nexus (o Nexus 6 e Nexus 9) e também a nova versão do Android, o Android Lollipop.
nexus9_01O Nexus 9 (que é tão potente como um MacBook Pro de 2013) está em pré-venda a partir de hoje no Google Play e com data de entrega prevista para o inicio de Novembro.
O Nexus 9 vemcom o novo Android 5.0 Lollipop, 
O Nexus 9 foi concebido para o trabalho e a lazer, vem com um ecrã de 8,9″ e traz um CPU a 64-bits NVIDIA Tegra K1 Dual Denver @ 2.3GHz
De acordo com a informação publicado no Google Play, o preço do Nexus 9 situa-se entre os 389€ e os 559€:
  • Nexus 9 (16 GB, Wi-Fi) – 389€
  • Nexus 9 (32 GB, Wi-Fi) – 479€
  • Nexus 9 (32 GB, LTE) – 559€
nexus9_00

Além do equipamento em si, a Google tem também à venda também capas para o mesmo. As capas estão disponíveis em preto, amarelo e cinza e também em indigo.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Google revela novo Nexus 9,

nexus 9

A par com a revelação do novo Nexus 6, a Google revelou também o seu novo tablet: o Nexus 9.

O Nexus 9 possui um ecrã de 8.9 polegadas, com uma resolução de 2048x1536 pixéis, um processador dual-core NVIDIA K1 a 2.3GHz, com suporte a 64bits, 2GB de RAM, uma câmara de 8MP e uma bateria de 6700 mAh.

Fabricado pela HTC, o tablet possui ainda o novo Android 5.0 Lollipop e duas colunas BoomSound.

A chegada ao mercado encontra-se prevista para a mesma altura do Nexus 6, durante o mês de Novembro. O preço deverá aproximar-se dos 399 dólares na versão base de 16GB Wifi, mas pode atingir os 599 dólares para o modelo de 32GB LTE.