domingo, 3 de agosto de 2014

Google terá planos para separar o “Fotografias” da sua Rede Social

Muitos utilizadores do google + não tiram partido das suas funcionalidades da rede social,  uma delas é o Fotografias, que permite a sincronização automática, organização e partilha de vídeos e fotos capturados ou armazenados num dispositivo android.
Este serviço poderá desintegrar-se do Google+ e passar a ser um serviço independente, onde os utilizadores não sejam obrigados a criar um perfil no Google+, tal como já aconteceu com o Hangouts.
A Google é detentora de alguns dos melhores serviços da Internet no entanto ainda carece da aceitação de muitos utilizadores, incluindo mesmo muitos dos que já são utilizadores de outros serviços da Google.
Há algum tempo, a Google viu-se na obrigação de separar o Google + do Hangouts.

As potencialidades do Hangouts são fantásticas e a Google estava como que a impedir alguns utilizadores de as descobrir.
O serviço de fotografias poderá ser o próximo a desagregar-se do Google+. Segundo o Bloomberg, a Google estará a desenvolver um serviço semelhante ao Fotografias, mas que não obrigue o utilizador a ter uma conta Google, e que concorra directamente com serviços como o Instagram.
 fotografia_google+_2
Será algo, que além das funcionalidades já existentes – sincronização automática para a cloud, editor de imagens, embelezamento, organização, partilha de fotos e álbuns com outros utilizadores, etc. – permita a interacção que outras redes sociais que funcionam com base na fotografia permitem actualmente.
A Google, contactada pelo Bloomberg sobre o assunto, não especificou quais os planos que tinha para o serviço de fotografias, mas garantiu que estão sempre a desenvolver novos tipos de movimentos a serem reconhecidos nas pessoas e também novas formas de partilha.

A empresa tem as condições ideais para revolucionar a forma como hoje em dia se partilham imagens e, certamente, a existirem realmente intenções em separar o serviço de fotografia da sua rede social, alargando-o a qualquer pessoa, será uma solução muito mais interessante que qualquer uma das que existe actualmente.