terça-feira, 15 de julho de 2014

Microsoft, HP, Acer e Toshiba querem mercado dos Chromebook

O Chromebook sempre foi, desde o seu lançamento, uma máquina com um preço imbatível e com especificações adaptadas ao que os utilizadores pretendiam.
Várias foram as marcas que os tentaram combater, sempre com resultados longe do que seria esperado. A Microsoft pretende agora unir esforço com alguns parceiros para disponibilizar máquinas que possam ombrear com estas propostas da Google, sempre com o factor preço como ponto de referência.
A empresa de Redmond prepara-se para entrar no mercado, aliada a alguns dos seus parceiros, com propostas a rondar os 100 e os 200 dólares.
ms_chromebook_1

O factor preço sempre foi uma das mais valias que os Chromebook tiveram, aliadas a um sistema operativo que tem um custo nulo e que pode ser transposto para qualquer outra máquina da mesma família.
Para lutar contra esta nova corrente a Microsoft prepara-se para fazer chegar ao mercado, em conjunto com alguns dos seus parceiros, novas máquinas com preços que vão conseguir ser alternativas aos Chromebook. É no factor preço que vão batalhar e fazer valer a diferença.
As novas máquinas foram apresentadas na conferencia de parceiros da Microsoft, onde o seu COO Kevin Turner anunciou que a HP irá lançar uma máquina com um preço de 199 dólares.
Mesmo não tendo revelado as especificações deste novo equipamento, foram apresentadas outras propostas, da Acer e da Toshiba, e que vão ter preços na casa dos 249 dólares.
No caso da Acer o seu portátil será de 15 polegadas, terá um processador Celeron de 2.16 Ghz, 500GB de disco e 4GB de Ram.
A máquina da Toshiba será mais pequena, com apenas 11,6 polegadas, um SSD de 32GB e será extremamente leve.
ms_chromebook_2
Uma última máquina que Kevin Turner apresentou, também da HP, será um portátil de 7 e de 8 polegadas com um preço a rondar os 99 dólares. Também as especificações técnicas destas máquinas foram mantidas em segredo.
As afirmações de Kevin Turner sobre estes últimos equipamentos mostram a vontade da Microsoft em combater os dispositivos da Google, usando também o factor preço como uma arma.
We are going to participate at the low-end. We’ve got a great value proposition against Chromebooks, we are not ceding the market to anyone.
A Microsoft tem estado a trabalhar activamente na redução dos preços do Windows como forma de os seus parceiros poderem colocar no mercado máquinas a preços muito mais competitivos, quer reduzindo no valor final dos mesmos ou revertendo esse abaixamento do preço na escolha de componentes mais caros, sem que isso inflacione o preço.
Esta será uma batalha complicada para a Microsoft pois a experiência e simplicidade de utilização do ChromeOS pode ser um factor de escolha. Por outro lado o Windows tem o mercado que todos conhecemos, dando uma experiência de utilização mais rica e menos dependente da Internet