terça-feira, 15 de outubro de 2013

Internet Explorer: 28 mil dólares por 15 bugs



A Microsoft manteve durante o verão um programa destinado a incentivar os caçadores de bugs a descobrirem e revelarem falhas do Internet Explorer. A empresa pagou cerca de 28 mil dólares pela revelação de 15 falhas.


Este foi o primeiro programa de caça de bugs da Microsoft e decorreu durante um mês, de 26 de junho a 26 de julho. Vários especialistas consideram que as 15 falhas detetadas poderão ser corrigidas em uma ou duas atualizações do Internet Explorer 11.A Microsoft estreou-se neste tipo de iniciativas, depois de a Google já ter gasto cerca de dez vezes mais nestes programas só este ano.Os investigadores foram convidados a descobrir e revelar as falhas do Internet Explorer 11, em fase beta. A empresa prometeu até 11 mil dólares por vulnerabilidade detetada. Ao todo, foram seis os hackers que conseguiram arrecadar cerca de 28 mil dólares, noticia aComputerWorld.James Forshaw da Context Security ganhou 9400 dólares por ter encontrado quatro falhas;  Jose Antonio Vazquez arrecadou 5500 dólares por cinco vulnerabilidades; Os engenheiros da Google Ivan Fratric e Fermin J. Serna levaram 1100 e 500 dólares respetivamente por uma falha cada um; o investigador independente Masato Kinugawa somou 2200 dólares por dois bugs. Por fim, Peter Vreugdenhil levou para casa um montante que não quis revelar, mas que se calcula que seja de dez mil dólares.A versão final do Internet Explorer 11 deve chegar aos utilizadores de Windows 8 e Windows RT a 17 de outubro, quando chega também o Windows 8.1. Para a maioria que ainda usa o Windows 7, o browser só deve estar disponível durante o outono.