sexta-feira, 31 de maio de 2013

Como saber se alguém entrou no nosso PC

Actualmente todos os sistemas operativos dispõem de ferramentas que nos permitem saber, com consistência, tudo o que o aconteceu no nosso PC. Vamos saber como.
acess
Na sequência do pedido do leitor, decidimos apresentar duas soluções, uma para Windows outra para Linux.
Windows
Tudo o que acontece no PC fica registado no sistema de logs do Windows. O sistema operativo da Microsoft regista todos os eventos que acontecem no PC e oferece uma aplicação gráfica que permite ver facilmente todos esses registos, o Windows Event Viewer.
Para saber se aluem entrou no seu PC, basta consultar os registos relativos aos acessos à máquina. Para isso procuramos no sistema por eventvwr
event
Nota: Esta acção pode também ser executada via Executar e escrever o comando eventvwr
Dentro do Windows Event Viewer, basta aceder a Windows Logs > System e procurar no painel central pelos eventos cuja source (origem) estejam identificados como WinLogon.
Como podem ver pela imagem seguinte, todos os acessos ao sistema ficam registados e guardam a data/hora e mais algumas informações.
event_01
GNU/Linux
No caso do GNU/Linux, os logs são normalmente visualizados através da linha de comandos, através dos populares e potentes comandos cat, tail, grep, etc.  Os logs estão normalmente no directório /var/log
logs_03
No entanto, as distribuições modernas incluem também ferramentas gráficas para visualizar todo o que se passou no sistema. Por exemplo, no caso do Mint podemos aceder a Ferramentas de Sistemas e abrir a ferramenta Log File View
logs_02
No Log File View podemos também verificar toda a informação dos acessos ao sistema, escolhendo do lado direito o log auth.log e depois analisando por dia. De referir que a ferramenta oferece vários filtros para encontrar facilmente a informação.
logs_04
Aqui fica a dica para quem desconfia que lhe andam a aceder ao computador e quer ter a certeza de tal acto. De referir, que através do logs podemos também ficar a saber os acessos remotos.

Free USB Guard 1.42 – Proteja as suas pens USB

Já por diversas vezes vos apresentamos ferramentas que permitem manter a vossa pen mais segura, quer seja para evitar que sejam infectadas com vírus ou malware quer para não se esquecerem delas quando as usam em computadores alheios.
Hoje apresentamos o Free USB Guard, uma ferramenta que vai evitar que deixem a vossa pen esquecida em qualquer computador, evitando que fiquem sem ela.
FreeUSBGuard_1


Sempre que usam um computador de alguém e usam uma pen vossa para copiar conteúdos de/para essa pen, existe um elevado grau de probabilidade de a deixarem esquecida nesse computador. Se a deixarem lá, e se o computador for público, o mais provável e que desapareça para sempre e nunca mais volte a aparecer. Perde-se a pen e todos os vossos conteúdos que lá tenham dentro, o que pode ser uma perda grande.

Com o recuso ao Free USB Guard, uma aplicação portátil e que devem usar sempre que coloquem uma pen num PC de terceiros, vão ser alertados da presença da pen quando desligarem o computador que estiveram a usar.
Depois de lançado o Free USB Guard, ele vai ficar na Área de Notificação a aguardar que coloquem uma pen ou um disco externo. Se pretenderem ver as definições do Free USB Guard basta que cliquem com o botão direito do rato em cima do ícone que aí está presente.
Podem ter acesso à lista das drives presentes, adicionar a monitorização das drives fixas de disco presentes, podem indicar que o Free USB Guard é executado no arranque ou activar a pesquisa de actualizações do Free USB Guard no arranque.
Ao indicarem que pretendem desligar o Windows que estiveram a usar, e caso esteja uma pen presente no sistema, será mostrada uma mensagem bem visível no ecrã a indicar essa presença.
Devem então remover essa drive USB e depois usar os botões presentes no Free USB Guard para desligarem o Windows. Existe a hipótese de reiniciarem, desligarem, hibernarem ou colocarem em stand-by o Windows.
FreeUSBGuard_2
Novidades que a versão 1.42 apresenta:
  • Introduzida a capacidade de actualização automatica
  • Adicionado um novo método de registo para quem não tem PayPal
  • Corrigidos diversos bugs que surgiram em versões anteriores
  • Revisão do código interno e actualização do mesmo
Usem o Free USB Guard para não se voltarem a esquecer das vossas pens USB nos computadores alheios. Sem qualquer necessidade de configuração, basta executar o Free USB Guard e ele está logo a monitorizar as pens ou discos.
A utilização destas pequenas ferramentas permitem que deixem a vossa cabeça livre para realizar as tarefas que necessitam, sem terem de estar sempre a pensar onde deixaram a pen e se já a removeram do computador que estão a usar. Coloquem o Free USB Guard numa pen e usem-no para ficarem mais descansados e com a certeza de receber um lembrete em caso de necessidade.
Licença: Freeware
Sistemas Operativos: Windows XP/ Vista/ 7/8
Download: Free USB Guard 1.42 [129KB]
Homepage: Free USB Guard

Aprenda a instalar o novo Linux Mint 15

Depois de termos apresentado aqui as novidades do novo Linux Mint 15 “Olívia”hoje vamos ensinar como proceder à instalação deste sistemas operativo, que está cada vez mais fácil e rápida.
mint_0000
O Linux Mint 15 “Olívia”é uma distribuição baseada no Ubuntu 13.04 mas que apresenta de origem, um “look and feel” incomparável a outras distribuições. Para instalar o Linux Mint 15 “Olívia” procedi à criação de uma máquina virtual no VMware:
Para instalarem o Linux Mint 15 “Olívia” no VMWare devem seguir os seguintes passos:
PREPARAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL (VMWARE)
Passo 0 – Download o Linux Mint (Para este tutorial escolhi a versão com o ambiente gráfico Mate). Façam o download a partir daqui
Passo 1 – Indicamos no campo “Instaler disc image file (iso)”, o caminho da imagem que descarregamos no passo 0
vm_01
Passo 2 – Indicamos qual o tipo de sistema operativo (como se trata de uma variante do Ubuntu, podemos indicar Ubuntu como versão)
vm_02
Passo 3 – Em seguida damos um nome à maquina virtual e indicamos onde a vamos guardar em disco
vm_03
Passo 4 – Por fim, definimos o espaço em disco (para este exemplo, defini 8 GB)
vm_04
Passo 5 – E para terminar todo o processo, basta carregar em Finish.
vm_06
Para iniciar a máquina virtual, basta carregar em Play Virtual Machine
vm_08
INSTALAÇÂO DO MINT 15
Passo 0 – Depois da maquina virtual arrancar com o Mint 15, devem carregar em Install Linux Mint para dar inicio à instalação do sistema no disco.
mint15_01
Passo 2 – Indicar qual o idioma de instalação
mint15_03
Passo 3 – Validação dos pré-requisitos
mint15_04
Passo 4 – O próximo menu permite o particionamento simples do nosso disco. Como estamos a usar um disco virtual, vamos escolher a opção “Apagar disco e instalar Linux Mint”.Quem pretender instalar o Mint nativamente numa partição, deve escolher a opção “Mais uma coisa
mint15_05
Passo 5 – O próximo passo é indicar o time zone (fuso horário)
mint15_06
Passo 6 – Vamos agora escolher a disposição do teclado (layout do teclado)
mint15_07
Passo 7 – Vamos agora proceder à criação de um utilizador e definição do nome da máquina. Para isso devem indicar o nome completo do utilizador, nome de utilizador (username), password e nome da máquina.
mint15_08
Passo 8 – Início do processo de instalação..A instalação demorou-me cerca de 30 minutos.
mint15_09
Passo 9 – Depois de instalado, basta carregar em Reiniciar agora para que o sistema arranque via disco.
mint15_10
Passo 11 – E voilá….cá estamos nós no novo e bonito Linux Mint 15.
mint15_11
O Mint é sem duvida uma distribuição Linux a ter em consideração e arrisco-me a dizer que, em muitos aspectos, é superior à distribuição da qual deriva. Esperemos que este tutorial vos seja seja útil e caso tenham alguma duvida/questão ou sugestão, deixem em comentário.
Boas Instalações!
Licença: GPL
Download: Escolha aqui a sua versão

Homepage: Linux Mint

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Microsoft desvendou ainda mais sobre o Windows 8.1

A chegada do Windows 8.1 está para muito breve e os rumores sobre o que esta nova versão trará ou não começam a avolumar-se, aguçando a curiosidade de todos sobre as novidades que esta nova versão do Windows vai trazer.
Depois de termos apresentado a confirmação de alguns rumores sobre o que o Windows 8.1 vai trazer, a Microsoft anunciou hoje algumas das novas funcionalidades que vão poder ser vistas, dando razão a alguns rumores e a algumas certezas.
win_8_1_1

A apresentação do Windows 8.1 será feita já no próximo dia 26 de Junho, na Build, a conferência anual de programadores da Microsoft. Mas para preparar já todos e dar a conhecer um pouco mais do que será de esperar foram hoje apresentadas alguma novidades.
Estas foram já tornadas públicas, tal como demos a conhecer hoje ao início da manhã e mostram que a Microsoft deu ouvidos aos pedidos de muitos dos seus utilizadores.

Personalização

win_8_1_2
O novo Windows 8.1 será mais personalizável, o que o tornará mais ao gosto do utilizador. Vamos poder definir uma imagem de fundo no desktop e no novo menu Start (a ModernUI).
Presente estará também uma nova versão do menu Iniciar que conterá as aplicações instaladas de forma agrupada e onde poderão aplicar filtros para aceder às que pretendem mais depressa.
Mas porque o Windows 8 abrangeu uma mais larga variedade de equipamentos, incluindo tablets, passamos a poder usar o ecrã de bloqueio para outras funções.
Uma dessas funções é capacidade de o tornar numa moldura digital onde vão ser mostradas as fotografias que tenham locais ou no SkyDrive. Vão ainda poder tirar fotografias directamente deste ecrã de bloqueio.
Os Tiles foram também melhorados estando agora disponíveis em novos tamanhos e com outras definições agrupadas.

Pesquisa

win_8_1_3
A pesquisa no Windows 8.1 será também melhorada e será mais abrangente. A pesquisa da Charm passará a incluir também resultados do Bing, bem como de ficheiros do vosso próprio sistema.
Toda esta informação será mostrada numa nova interface, mais arrumada, mais organizada e de melhor acesso.

Apps e Windows Store

win_8_1_4
As aplicações nativas do Windows 8 vão ser melhoradas e novas funcionalidades vão ser adicionadas ao passarem para o Windows 8.1.
Mas a interacção entre as aplicações e o seu funcionamento em simultâneo foi melhorado. Para além de podermos ter duas aplicações Metro a correr em simultâneo, as suas dimensões passam a poder ser geridas livremente.
Quem usa vários monitores pode agora ter até 3 aplicações a correr ao mesmo tempo, cada uma no seu ecrã. Outra novidade é a partilha de ecrãs entre aplicações e a possibilidade de termos várias janelas de uma aplicação em simultâneo (IE, por exemplo).
A loja de aplicações do Windows vai ser redesenhada para disponibilizar ainda mais informações sobre cada uma das aplicações disponíveis. A arrumação destas aplicações nas suas categorias foi também melhorada.

Conectividade Cloud

win_8_1_5
A integração com o SkyDrive vai ser ainda maior, permitindo aos utilizadores gravarem os seus documentos e ficheiros directamente neste serviço.
A aplicação SkyDrive vai dar-vos acesso a todos os ficheiros, independentemente de estarem locais ou na Cloud. O acesso offline aos ficheiros foi também garantido.
Sempre que se autenticarem num PC ou tablet com uma conta Microsoft a configuração do Windows que estiver guardada no SkyDrive será de imediato aplicada.

Outras melhorias

O Internet Explorer 11 será uma certeza e trará uma experiência de utilização da Internet ainda melhor para os utilizadores do Windows 8.1.
Para além de melhorias na navegação e na apresentação de páginas, o IS 11 trará melhorias na personalização e a possibilidade de acederem aos separadores abertos noutros equipamentos com o Windows 8.1.
A nova aplicação de gestão do Windows (PC Settings) dará acesso à quase totalidade de funções sem que tenham de aceder ao Painel de Controlo. Vão poder gerir aí a vossa máquina e configurar um vasto conjunto de opções do próprio Windows.
Todas estas novidades vêm mostrar um Windows ainda mais capaz e principalmente que a Microsoft deu ouvidos a todos os utilizadores que se queixaram do Windows e da ausência de algumas funcionalidades que eram tidas como essenciais.
No próximo dia 26 será dado acesso a ainda mais informação e à primeira versão de testes do que será o novo Windows 8.1

Chegou a versão final do Linux Mint 15 “Olivia”

Segundo a equipa de desenvolvimento do Minti, o Linux Mint 15 “Olivia” é a a versão mais ambiciosa desde o inicio do projeto. O Linux Mint é actualmente uma das distribuições mais populares no universo Linux (segundo o site distrowatch, é mesmo a mais popular),  que muito se deve a características como a usabilidade, simplicidade e look and feel.
Hoje, a equipa de desenvolvimento do projecto, anunciou a versão final do Mint 15. Vamos conhecer as novidades.
mint_00
O Linux Mint 15  é baseado no Ubuntu 13.04 e é  resultado de alguns meses de árduo trabalho levado a cabo pela equipa de desenvolvimento, sempre com o objectivo de produzir a melhor, mais estável e mais avançada distribuição Linux.
Esta nova versão traz como principais novidades a inclusão dos ambientes gráficos Cinnamon 1.8 e  Mate 1.6 e incluiu também algumas atualizações de software e novas funcionalidades, que garantem, ao utilizador, sempre a melhor experiência.
Principais novidades:
  • MDM
  • Driver Manager
  • Cinnamon 1.8
  • Mate 1.6
  • Melhorias no Software Manager
  • Melhorias ao nível do sistema
  • Melhorias ao nível do Artwork
  • Componentes Upstream
MDM
Além da possibilidade da escolha dos ambientes gráficos, o Linux Mint 15 RC traz novas funcionalidades  no Display Manager (MDM) – Gestor de Logins, ao nível dos temas e interface de boas vindas.
mint_01
Software Sources
Uma nova ferramenta chamada MintSources aka “Software Source” , que permite facilmente gerir os repositórios da distribuição.mint_02Com esta ferramenta, o utilizador pode inclusive escolher qual o repositório mais rápido.mint_03
Driver Manager
Esta é uma nova ferramenta desenvolvida para o Mint 15: MintDrivers, o “Driver Manager” que permite a gestão dos mais diversos drivers
mint_04
Gestor de ficheiros Nemo
Várias modificações na interface do utilizador a garantir uma melhor integração com o ambiente de trabalho Cinnamon.mint_05
Software Manager
O gestor de software ganhou também novas funcionalidades e está agora muito mais estável e com a possibilidade de refrescar a cache do APT.
mint_06
Artwork
O Linux Minti inclui, como sempre, uma coleção fantástica de backgrounds (via Al ButlerNicolas Goulet e Steve Allen)mint_07
Componentes Upstream
Linux Mint 15 apresenta os seguintes componentes uptream: Ubuntu 13.04 , Linux 3.8 kernel, MDM 1.2, Cinnamon 1.8 e MATE 1.6..
mint_01
Esta nova versão traz como principais novidades a inclusão dos ambientes gráficos Cinnamon 1.8 e  Mate 1.6 e incluiu também algumas atualizações de software e novas funcionalidades, que garantem, ao utilizador, sempre a melhor experiência.
Licença: GPL
Download: Escolha aqui a sua versão



Homepage: Linux Mint

O botão Start vai mesmo voltar com o Windows 8.1

Desde que foi apresentado que o Windows 8 tem sido alvo de criticas por muitos utilizadores por ter abolido o sempre presente e necessário Menu Iniciar. Muitos foram os que sentiram a necessidade de recorrer a ferramentas externas para o ter de volta, por ser a forma a que estavam habituados a aceder aos seus programas e a outras funções.
É certo que todas estas funcionalidades podem ser acedidas através da CharmBar e na ModerUI, mas não foi bem recebida esta alteração.
Os rumores de que a Microsoft iria trazer de volta esta forma de aceder às aplicações já na nova versão 8.1 do Windows começaram a tomar forma e agora mais uma confirmação surge, o que dá quase como certo o retorno do Menu Iniciar e do botão Start ao Windows.
blue-desktop

As imagens e esta confirmação foram feitas por Paul Thurrott, conhecido guru do Windows e que através de 2 screens mostrou algumas das novidades que o Windows Blue vai trazer já em breve.
A mais importante e que será com certeza do agrado de muitos utilizadores do Windows 8 é o regresso do Menu Iniciar e do botão Start.
Não funcionará da mesma forma como estamos habituados no Windows 7 e em versões anteriores, mas dará acesso a um menu do estilo Metro onde poderemos ver as nossas aplicações.
Este botão estará visível no Desktop tradicional e terá o mesmo comportamento que actualmente tem o botão Start no Windows 7, com animações e mudanças de cor.
Com esta mudança o acesso que temos actualmente à ModernUI ao aproximarmos o rato do canto inferior esquerdo desaparecerá e veremos o botão Start.
Caso estejamos numa aplicação Metro e aproximarmos o rato dessa mesa zona também passaremos a ver o botão Iniciar e não o acesso à ModernUI.
blue-start
Outra novidade que foi revelada e confirmada é a possibilidade de termos fundos de ecrã partilhados entre os desktops. Isto significa que podemos usar a mesma imagem de fundo na ModernUI e no desktop tradicional.
Esta funcionalidade permite fazer uma transição mais suave entre os dois ambientes de trabalho no Windows e ter apenas um ambiente de trabalho global e mais ajustado às preferências do Utilizador.
Segundo Thurrott esta opção apesar de presente necessita de ser activada.
Por fim, e também do agrado dos utilizadores, temos a possibilidade de iniciar o Windows directamente no ambiente de trabalho tradicional. Esta muito pedida alteração está presente na mais recente versão do Windows 8.1, mas também desactivada por omissão.
Ainda não existe uma versão final do Windows 8.1 e até esta surgir algumas alterações podem ainda surgir, mas o que agora foi mostrado revela que a Microsoft ouviu os seus utilizadores e decidiu dar-lhes algumas das funcionalidades que foram pedidas e fazer regredir algumas das inovações que implementou, tentando aproximar estes dois mundos de forma mais gradual

domingo, 26 de maio de 2013

Desactive o reinício automático do Windows 8 após actualização

Actualmente é prática comum suspender ou hibernar o computador. A possibilidade de ligar o computador e ter disponível a organização tal e qual estava antes de ser desligado é óptima mas… o que mais me aborrece é ser obrigado a reiniciar o sistema, periodicamente, para que a instalação de determinada actualização seja concluída.
No Windows 7 é possível adiar a reinício do sistema, consecutivamente por algumas horas (sem limite de repetições), mas no Windows 8 é dado um prazo máximo de 2 dias para que tal seja feito, obrigatoriamente!
Desactive a obrigatoriedade de reiniciar o Windows 8 e passe a fazê-lo apenas quando quiser.
disable_winreboot_0


As actualizações num sistema operativo são realmente importantes, ajudam a melhorar a estabilidade do sistema e, essencialmente, a melhorar a segurança. No Windows costumam surgir semanalmente e apenas algumas delas exigem que o sistema seja iniciado. Ainda assim, por vezes há que gerir as prioridades e o reinício do Windows, num espaço de 2 dias, nem sempre é bem-vindo e poderá trazer algum transtorno.
Não existe uma opção “amigável” para desactivar esse reinício automático. Existem, no entanto, duas formas muito simples de o desactivar, dependendo da versão do Windows em utilização.

Desactivação pelo Editor de Políticas de Grupo Local
No Windows 8 Pro, que inclui o Editor de Políticas de Grupo Local, pode ser utilizada a forma mais simples de desactivar o reinício automático:
  • Abrir o Editor de Políticas de Grupo Local, bastando escrever gpedit.msc no menu Iniciar;
  • Expandir o seguinte caminho:
    Configuração do computador > Modelos administrativos > Componentes do Windows > Windows Update

    disable_winreboot_1_540
  • No painel do lado direito, abrir a definição Sem reinício automático com utilizadores em sessão para instalações de actualizações;
  • Escolher Ativado e premir OK. A alteração é efectivada sem ter que reiniciar o PC, o que é óptimo!
    disable_winreboot_2_540
  • Feito.

Desactivação pelo Editor de registo
Para outras versões do Windows que não incluem o Editor de Políticas de Grupo Local, é possível fazer o processo mas agora a partir do Editor de registo do Windows:
  • Abrir o Editor de registo, bastando escrever regedit no menu Iniciar;
  • Expandir o seguinte caminho:
    HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Policies\Microsoft\Windows\WindowsUpdate\AU
  • No painel lateral direito, abrir o menu de contexto (botão direito do rato), escolher Novo > Valor DWORD (32 bits) e dar-lhe o nome NoAutoRebootWithLoggedOnUsers;
  • disable_winreboot_3_540
  • Abrir o valor criado, dar o valor 1, escolher Hexadecimal e confirmar;
  • Reiniciar o computador;
  • Feito.

Ambos os métodos levam exactamente à mesma consequência, onde o método pelo Editor de registo por igualmente ser utilizado na versão Windows 8 Pro.
Acabaram-se as obrigações de reiniciar o Windows 8! No entanto, não adie indefinidamente a instalação das actualizações, pois continuam a ser essenciais para que o sistema esteja sempre devidamente actualizado.