quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Processo contra a Microsoft tem Bill Gates como testemunha

Fundador da empresa teve de responder a acusações sobre suposto bloqueio a aplicativo que acarretou prejuízo milionário à Novell.

Um dos vários processos movidos contra a Microsoft contou uma testemunha ilustre: ninguém menos do que o fundador da companhia, Bill Gates. O depoimento foi feito em uma disputa judicial entre a empresa que ele criou e a Novell, fabricante do editor de textos WordPerfect.
Gates teve de explicar as acusações de que ele havia dado ordens a seus funcionários para que o aplicativo da rival não fosse compatível com o Windows 95, o que acarretou um prejuízo de US$ 1,2 milhão — aproximadamente R$ 2,17 milhões no câmbio atual — para a Novell, obrigando a venda dos direitos do aplicativo.
A defesa alegou que o motivo que criou o impasse foi um suposto problema no software que causaria um bloqueio no sistema. Como a Microsoft não pretendia alterar a data de lançamento do Windows 95 e não havia tempo para corrigir o problema, a solução encontrada foi impedir o funcionamento. A acusação, por outro lado, afirma que a causa foi o medo da empresa de Gates de encarar um produto melhor que o seu.